Home
Informações do Evento

Informações do Evento



 

 

PERÍODO E HORÁRIO: 14 (19:30-22 hs) e 15 (8-18 hs) fevereiro (presencial) 2020

 

LOCAL: Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP, na Av.Pádua Dias, 11, em Piracicaba, SP

 

COORDENAÇÃO

- Prof.Dr.José Alexandre Melo Demattê (ESALQ/USP)

- Grupo de Geotecnologias em Ciência do Solo

 

 14 (19:30-22 hs) e 15 (8-18 hs) fevereiro (presencial) 2020

OBJETIVO: Trata-se da segunda turma a participar de um programa do Brasil a fomentar os laboratórios de rotina nesta linha de trabalho. Tem-se por objetivo fornecer subsídios aos laboratórios sobre técnica de análise de solo via espectroscopia de reflectância (VNIR) e agora agregando o MIR, permitindo que os mesmos tenham conhecimento de seus fundamentos, vantagens e limitações. Através deste programa, o usuário terá condições de entender a técnica e tomar suas próprias decisões. Nesta nova edição, está sendo agregadas as análises no infravermelho médio. Tem-se observado um movimento no uso de sensores (espectroscopia-VNIR) como parte das análises de solo realizadas por laboratórios de rotina. Baseado em 26 anos de experiência nacional e internacional, tal como tecnologia de fato, tem méritos. Por outro lado, entendemos necessário e oportuno, que todos os laboratórios de Brasil, tenham a oportunidade de entender/compreender do que se trata a técnica. Trata-se de um investimento no futuro próximo das análises de solo em várias partes do mundo, mas que ainda necessita de esclarecimentos. Para tanto, está sendo criado um programa que visa atender esta demanda. Importante frisar que de início, será o entendimento do VNIR+MIR, mas nos programas avançados serão abordados todos os sensores ora em análise. também merece destaque a importância dos laboratórios tradicionais neste processo. É preciso montar uma rede de cooperação/integração tecnológica, com vistas a avaliar as vantagens e limitações. Certamente irá beneficiar a todos.

 

PÚBLICO ALVO: Preferencialmente técnicos, químicos e quimiometristas e empresários ligados a laboratórios de análises de solo, e/ou instituições de pesquisa. Empresas de Sensoriamento remnoto que tenham amostras de terra e resultados podem participar, pois agora o objetivo é integrar. Esta turma é aberta para laboratorios e profissionais liberais.

 

NÚMERO DE VAGAS: 100

 

TAXA DE INSCRIÇÃO 

 

- Valor: R$2.500,00

- Participante do PROBASE1 turma 2018/2019: R$ 1.500,00 (mediante apresentação de documento que comprove participação)

- Expositor: R$ 3.000,00 

 - Para acompanhante do expositor a taxa é de R$800,00, é permitido apenas um acompanhante por inscrito.

- Alunos de Graduação e Pós-graduação: R$300,00

 

* O expositor terá o direito de usar uma mesa e expor seu produto, além de distribuir material de marketing e pôster. O logo do expositor será inserido na capa da apostila do curso. O tipo de material a ser exposto é aberto, tanto na área de sensores como na de análises de solo tradicionais. Cada expositor terá direito a 10 minutos de apresentação oral sobre seu produto, participando ao final de uma mesa redonda de debates com os participantes, caso deseje. Somente 4 vagas. Caso o expositor tenha mais de uma pessoa, o valor do acompanhante para participar do treinamento é de R$1.000,00.

Modalidade Expositor participante: R$ 4000,00

Esta modalidade contempla os mesmos direitos da modalidade expositor agregando a seguinte dinâmica. O expositor participante trará seu equipamento+funcionário ao laboratório de sensoriamento da ESALQ, e serão feitas as leituras das amostras de terra dos participantes. Os dados dos espectros serão levados pela empresa a qual rodara seus modelos e devolvera ao coordenador do curso os resultados preditos. Em paralelo, o grupo da ESALQ também rodara com o seu sensor as mesmas amostras tendo resultados preditos. Durante o curso, haverá a apresentação de todos os resultados preditos via sensores/modelo da empresa e da esalq para fins comparativos. O objetivo é demonstrar as vantagens, limitações e estrategias que podem ser adotadas para a melhoria do processo em analise de solos, e dar subsídios aos participantes no entendimento da dinâmica de trabalho. 

Resguardo dos dados:

Todos os dados de espectros da empresa ficarão sob guarda do coordenador do curso, e não serão sob nenhuma hipótese divulgados ou utilizados. Na própria apresentação não aparecerão os nomes das empresas sensoras nem dos laboratórios. Alem disso, os dados de resultados das amostras de solo dos laboratórios não serão passados a empresa, pois a mesma somente tirou espectros para tentar quantificar. Logo, tanto os laboratórios quanto as empresas sensoras estarão resguardados pelo coordenador. 

 

 

ATENÇÃO: 

1. A VAGA FICARÁ GARANTIDA POR 5 DIAS, CONTADOS A PARTIR DA DATA DA INSCRIÇÃO, APÓS ESTE PERÍODO SERÁ CANCELADA. No caso de pagamento via depósito, enviar o comprovante para o e-mail: cdt@fealq.com.br, o mais breve possível, dentro do prazo de 5 dias.

 

2. A inscrição, depois de paga, poderá ser cancelada, mas a taxa de inscrição será devolvida somente se o cancelamento for solicitado, por escrito, através do e-mail: cdt@fealq.com.br, até dois dias antes do início do evento, depois não será mais devolvido.

 

 

 

TÍTULO DO EVENTO: Treinamento - Programa Brasileiro de Análise de Solos via Espectroscopia (PROBASE)

 

 

 

1 Considerações inicias do treinamento/programa

Tem-se observado um movimento no uso de sensores (espectroscopia-VNIR) como parte das análises de solo realizadas por laboratórios de rotina. Baseado em 26 anos de experiência nacional e internacional, tal tecnologia de fato, tem méritos. Por outro lado, entendemos necessário e oportuno, que todos os laboratórios do Brasil, tenham a oportunidade de entender/compreender do que se trata a técnica. Trata-se de um investimento no futuro próximo das análises de solo em várias partes do mundo, mas que ainda necessita de esclarecimentos. Para tanto, está sendo criado um programa que visa atender esta demanda.

 

2 Título do programa: “PROBASE: Programa Brasileiro de Análise de Solos via Espectroscopia”

 

3 Objetivo do treinamento/programa

Trata-se do primeiro programa do Brasil a fomentar os laboratórios de rotina nesta linha de trabalho. Tem-se por objetivo fornecer subsídios aos laboratórios sobre a técnica de análise de solo via espectroscopia de reflectância (VNIR), permitindo que os mesmos tenham conhecimento de seus fundamentos, vantagens e limitações. Através deste programa, o usuário terá condições de entender a técnica e tomar suas próprias decisões.

 

4 Ministrante e vínculo institucional

José Alexandre Demattê (http://www.solos.esalq.usp.br/equipe/docentes)

Professor Titular do Departamento de Ciência do Solo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo, Coordenador do Laboratório de Sensoriamento Remoto Aplicado a Solos (http://esalqgeocis.wixsite.com/geocis) e da Biblioteca Espectral de Solos do Brasil (http://bibliotecaespectral.wixsite.com/esalq). É pesquisador do CNPq com pós-doutorado no INPE-Brasil, Arizona, Califórnia, Texas, Austrália e França. Especialista em pedologia, sensoriamento remoto e próximo, quimiometria e espectroscopia com experiência há 26 anos em ensino, pesquisa e extensão e chefe do Grupo GEOCIS, Geotencologias em Ciência do Solo (http://esalqgeocis.wixsite.com/geocis), Brasil/Internacional.

 

O projeto estará vinculado a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Departamento de Ciência do Solo, e ainda como parte de tese de doutorado de Ariane Silveira

 

 

Professor Titular Da Universidade de Sao Paulo, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Departamento de Ciencia do Solo, na area de Sensoriamento Remoto Aplicado a Solos (Pedologia). Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1990), Mestrado Solos e Nutrição de Plantas-ESALQ/USP (1992) e Doutorado Solos e Nutrição de Plantas - ESALQ/USP (1995). Livre Docente 1(1999), Livre Docente 3 (2012). Pós Doutorado no INPE (1995-1998); Universidade do Arizona EUA (1998), INRA, França (1998); CSIRO, Austrália (2010); Universidade da Califórnia, Davis (2014) e Texas A&M University, College Station (2014).Professor Titular na area de Sensoriamento remoto aplicado a solos (2015). Pesquisador do CNPQ desde 1997, atualmente 1C. Professor Titular nas disciplinas Manejo e Conservação do Solo (Graduação), Sensoriamento remoto aplicado a levantamento de solos (Pós-Graduação), Geoprocessamento e Sensoriamento remoto aplicados a manejo do solo (Especializacao). Lider da elaboração da Biblioteca Espectral de Solos do Brasil. Editor associado da Revista Brasileira de Ciência do Solo, Revista Brasileira de Cartografia, Geoderma Regiona, Geodermal e Remote Sensing. Coordenador do Laboratório de Sensoriamento remoto e geoprocessamento aplicado a solos e Planejamento do Uso da Terra. Membro dos grupos de pesquisa: World Soil Spectroscopy Group; Digital Soil Mapping; Digital Soil Morphometrics; Pedometrics; Rede Brasileira de Mapeamento Digital de Solos, Levantamento e Mapeamento de solos; Agricultura de precisao; Coordenador dos Grupos: Espectroscopia de Reflectancia de Solos do Brasil (CNPq) e Grupo de Pesquisa GeoCiS (Geotecnologias em Ciência do Solo). Participa do grupo internacional Soil Spectroscopy Group. Envolvido em ensino e pesquisa no uso de geotechnologias, sensoriamento remoto, geoprocessamento, levantamento e mapeamento de solos, mapeamento digital de solos, agricultura de precisão, planejamento do uso da terra, mapeamento de solos, grupos de manejo e ambientes de produção.

 

5 Importância do tema para os laboratórios tradicionais

As análises de solo via sensores vêm sendo descritas na literatura, e ocorrerá em algum momento como parceiro dos laboratórios tradicionais. Tal técnica não substituirá as análises tradicionais, mas fará parte dos mesmos como apoio na sua otimização. Como tal tecnologia já está em franco desenvolvimento, tanto no Brasil como no exterior, nosso intuito é iniciar um apoio a todos os laboratórios em ter esse conhecimento, para que, e em caso desejado, possa agregar a mesma em seus laboratórios. Portanto, temos como objetivo único fornecer subsídios aos laboratórios do Brasil nesta área de conhecimento, para que, democraticamente, tenham condições de tomar decisões mais assertivas e pessoais.

 

6 Perguntas, muitas perguntas

Nos últimos tempos, o que se ouve mais são perguntas, duvidas e questionamentos. Do que se trata essa tecnologia de sensores? Qual o fundamento? Consegue quantificar todos os elementos do solo? Inclusive os micronutrientes? Como, qual o fundamento? Como se usa este aparelho? Existem outros no mercado? Qual o custo? Isso realmente vai vingar? Quando? Esses aparelhos vao substituir os métodos tradicionais? Os resultados são mais assertivos do que os tradicionais? Qual o estado da arte desta tecnologia no Brasil atual e no mundo? Eu mesmo posso comprar um sensor e montar meu banco de dados? Como usar um banco de dados? Como entregar o resultado com a melhor qualidade para o usuário? Qual é a sequencia de trabalho desde a chgada da amostra em um laboratório ate a entrega do resultado? E Assim vai. Este programa pretende responder estas questões neste primeiro programa.

 

7 Atividades do programa

São atividades a ser desenvolvidas neste programa conforme segue:

 a)       Cada laboratório inscrito (através de UM representante) deverá doar 20 g de amostras de terra (que já tenham em seu estoque) secas e moídas (2 mm), com as respectivas análises de solo disponíveis (tendo no mínimo análise química (Calcio, magnésio, potássio, fosforo, matéria orgânica, pHCaCl2, CTC, V%, m%, Aluminio, H+Aluminio e granulométrica (areia, silte, argila), e se possível (opcional) micronutrientes. Número de amostras inicialmente estipulado é de 200 (sempre da camada 0-20 ou 0-25 cm). Destas 200 amostras, escolheremos 50, das quais serao moidas 4 gramas em 100 mesh e embaladas em separado. Logo, serao 200 amostas com 20 g, e 50 com 4 g (replicatas).Tambem devera, caso deseje, enviar 20 amostras com 20 g de diferentes tipos de fertilizantes ou corretivo (calcario, gesso, fertilizante ou corretivo) com as respectivas analises.

 

b)  As amostras deverão selecionadas de locais o mais distintos possível da camada 0-20 cm ou 0-25 cm (não precisam ser georreferenciadas, se tiver a lat/long inserir na tabela). Ou seja, escolher as amostras com alta variabilidade textural e química de locais diferentes. Para tanto, avaliar as análises de solo via sistema do laboratório, aliada a experiência profissional. Feita a seleção, buscar as amostras físicas. Em estando embaladas enviar juntamente com o arquivo excell com as respectivas analises realizadas no próprio laboratório.

c)   As amostras selecionadas deverão ser enviadas a: ESALQ/USP; Departamento de Ciência do Solo, Prof. Jose Alexandre Demattê, Avenida Pádua dias 11, Bairro agronomia, cep 13418-900, Piracicaba, São Paulo. 

d)     As amostras passarão por leituras em sensores na faixa Vis-Nir (400-2500 nm), MIR e rais X fluorescencia, no laboratório de sensoriamento remoto aplicado a solos, Departamento de Ciência do Solo.

e)    Será montado um banco de dados de cada laboratório integrante linkando as análises de solo realizadas no laboratório com os dados de sensores. Ou seja, o seu laboratório terá seu próprio banco de dados a titulo de aprendizado. Isto permitirá ver como se chegam aos teores dos elementos do solo via sensores. Tal banco poderá ser utilizado para treinamento pessoal, pois seguira junto com uma apostila e tutorial.

f)       Em nosso laboratório serão rodados modelos de quantificação em software específico

g)      Será construída uma apostila com as explicações teóricas do método;

h)      um tutorial ensinando como usar os dados obtidos;

i)      um software gratuito para manipulação de dados;

j)      um banco de dados próprio de seu material em planilha Excel *.

k)    Os participantes, caso desejarem, participação com seu nome em artigo científico a ser divulgado em jornais e revistas (opcional).

l) Ver fluxograma ilustrativo do projeto (ultima pagina anexo)

m) O curso não tem a intenção de dar aulas de informática, mas sim entregar pronto todo um tutorial passo a passo em como usar o banco. Por outro lado, sera realizada uma demonstração da atividade que gerou os dados entregues.

 

8 Material entregue aos participantes

No dia 15 (19:30-22 hs) e 16 (8-18 hs) de fevereiro de 2020, haverá aula presencial em Piracicaba, SP onde serão entregues os materiais e aula teorica.

 

a)      Entrega de todo o material:  Apostila teórica; Um banco de dados próprio em planilha excell (vem dentro, todas as amostras enviadas com as análises de solo e os espectros de cada uma; Resultados das análises de seu banco e interpretação; Tutorial em como usar o software

b)     Um dia de apresentações no formato: 8-10 (entrega de todo o material apostilado e digital; teoria básica); 10:30- 12, interpretação dos resultados dos laboratórios (serão apresentados os resultados por nos obtidos para debate pela plateia, sem citar nomes dos laboratorios); 13:30- 17:00 palestra (os fundamentos da pesquisa no brasil e no mundo, a situação atual na pratica, vantagens e limitações, possibilidades de uso e aplicação, operacionalidade, equipamentos utilizados, custos, Questionamentos e debates, 17:00-18 horas, visita aos equipamentos e demonstração.

  

9 Cronograma de atividades durante o processo

Os itens 7 e 8 perfazem as atividades de treinamento num total de 90 horas.

 

   

Pagamento parcela única, valor R$ 2500,00 (via Fundação de Estudos Agrarios Luiz de Queiroz, maiores detalhes posteriormente).

Até 30 de outubro de 2019

Envio dos dados ao laboratório da esalq (local ver item 7c)

(Deverão ser enviadas devidamente embaladas e identificadas em saquinhos plásticos, mínimo 20 gramas). Juntamente deve acompanhar as análises de solo (química e granulométrica) em planilha excell com a mesma sigla dos saquinhos. Especificar a metodologia realizada para cada elemento dentro do próprio excell em aba especifica

Até 30 de novembro de 2019

Data máxima para chegar na ESALQ

Até 15 de dezembro de 2019

Apresentação, entrega e debate dos resultados

Deverá ocorrer na ESALQ Piracicaba em local ainda a ser estipulado. Programação completa ver item 8

14 fevereiro de 2020

19:30 - 22:00

15 de fevereiro de 2020

8-18hs

 

 

O PROBASE 1, será o primeiro passo na direção do futuro dos laboratórios. Em caso da assertividade do projeto, poderá ocorrer o PROBASE 2, o qual será específico para os laboratórios interessados em aprender efetivamente a metodologia, com aulas práticas e teóricas mais aprofundadas nos softwares. Nesta segunda etapa, também sera ensinado como operacionalizar o denominado laboratório híbrido desde a escolha amostral, até a entrega dos resultados aos usuários.

 

José Alexandre M. Demattê

Professor Titular - Departamento de Ciência do Solo

Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

Telefone: (19) 007670227, 19-34172109 E-mail: jamdemat@usp.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura Ilustrativa da sequencia de trabalho do programa PROBASE fase 1.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANEXO – FICHA DE INSCRICAO

 

PROBASE – PROGRAMA BRASILEIRO DE ANALISES DE SOLO VIA ESPECTROSCOPIA

 

Executor: José Alexandre Demattê (jamdemat@usp,br), 19-34172109; 19-997670227

Periodo total: 20 de agosto 2018 a 19 fevereiro 2019

Objetivo: Participar de um programa de apoio no entendimento da espectroscopia na análise de solo

Normativas, diretrizes, instruções: conforme carta convite, parte integrante desta inscrição.

Duvidas outras: entrar contato direto com: 19-997670227, 19-34172109, jamdemat@gmail.com

 

Participante:

Nome completo do Laboratório: ___________________________________________________

Nome completo do proprietário:____________________________________________________

Telefone de contato:______________________________________________________________

Email de contato:________________________________________________________________

Endereço completo do laboratório (se tiver mais de uma filial colocar todas)

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Esta ficha é uma inscrição de intenção e não obriga o pagamento posterior. Em aprovada a inscrição prévia, o solicitante receberá um link/mail para efetuar a inscrição definitiva em caso desejado, e no valor de R$ 4000,00 parcela única, justificada via fundação.

 

Cidade: ____________________________, data:____________________________________

 

Assinatura:

 

_________________________________________

Nome:

Função:

Cpf: