Home
Informações do Evento

Informações do Evento

Período: 27 a 28 de fevereiro de 2015

 

Local: Canatec, na Rua Tiradentes, 435 – bairro Centro, em Piracicaba, SP

 

Coordenação: Prof. Dr. André Ricardo Alcarde (USP)

 

Organização: Aline Bortoletto e Ana Carolina Corrêa

 

Perfil do evento: A cachaça é o principal destilado produzido e consumido no Brasil, porém ainda épouco reconhecido no mercado internacional. A expansão do produto depende principalmente da sua qualidade química e sensorial. O conceito de qualidade sensorial engloba aspectos reconhecidos via órgãos do sentido e que determinam a identificação e classificação da bebida.A capacitação ao uso de ferramentas sensoriais, desenvolvidas especificamente para cachaça, amplia o reconhecimento da qualidade do destilado e gera embasamento para inovação.

 

Objetivos

  • Diferenciar os tipos, origens e classificações da cachaça a partir do contexto sensorial
  • Reconhecer importantesregiões produtoras do Brasil e seus produtos
  • Relacionar as etapas do processo de produção com a influência sensorial no produto final
  • Treinar os principais sentidos (visão, olfato e paladar) mediante testes práticos 
  • Capacitarao uso das principais ferramentas sensoriais desenvolvidas especificamente para análise da cachaça, incluindo o “Mapa de Aromas da Cachaça”
  • Apresentar metodologias sensoriais direcionadas para inovação em cachaças

 

Público alvo: Profissionais da área e consumidores que visam reconhecer e aperfeiçoar a percepção sensorial da cachaça, identificar qualidades e defeitos na bebida, inovação e geração de novos produtos mediante aprimoramento dos sentidos.

 

Programa

27/02

 

08:30 – 10:00 - Visão geral e cachaça, a bebida nacional

10:00 – 10:20 – Intervalo

10:20 – 12:30 - Processo de Produção da Cachaça e Influência Sensorial

12:30 - 14:00 - Intervalo

14:00 – 16:00 – Qualidade Sensorial da Cachaça Envelhecida

16:00 – 16:20 - Intervalo

16:20 – 18:00 - Visita guiada à destilaria, setores de envelhecimento e Laboratório de Tecnologia e Qualidade da Cachaça ESALQ - USP

 

28/02

 

08:30 – 10:00 – Introdução à Ciência Sensorial

10:00 – 10:20 - Intervalo

10:20 – 12:30 - Treinamento e prática de reconhecimento de sabores e aromas da cachaça

12:30 – 14:00 - Intervalo

14:00 – 16:00 - Complexidade, equilíbrio e harmonia da cachaça. Inovação e geração de novos produtos (Teoria e prática: princípios de elaboração de blend)

16:00 – 16:20 - Intervalo

16:20 – 18:00 – Viagem pelo Mapa da Cachaça (Brasil e diferentes regiões produtoras)

 

Carga horária: 16h

 

Vagas: 15

 

Taxa de inscrição*

Até 13/02 - R$ 890,00

Após 13/02 - R$ 990,00

 

* A taxa de inscrição pode ser parcelada em 2x ou em 3x. A primeira parcela deverá ser para no ato da inscrição e deverá ser emitida no site e as demais parcelas serão emitidos e enviadod boletod, via e-mail, após o início do treinamento.


 

Corpo docente

Dr. André Ricardo Alcarde – Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor pela ESALQ/USP. Pós-Doutorado em fermentação e destilação pelo INRA (InstitutNational de laRechercheAgronomique – Montpellier, França). Professor do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição (LAN/ESALQ/USP), com atuação na área de tecnologia da produção de bebidas fermentadas e destiladas.

Lattes:http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4706863J6

 

Aline Bortoletto – Doutoranda e pesquisadora do Laboratório de Tecnologia e Qualidade de Bebidas (LTQB – ESALQ-USP). Cientista de Alimentos formada pela ESALQ-USP, com especialização em compostos de aromas, envelhecimento de bebidas alcoólicas, análise sensorial e psicologia cognitiva, na AGROSUP Dijon e no InstitutUniversitaire de laVigne et duVin (IUVV - Université de Bourgogne, França).

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4266779Z0e

 

Felipe Jannuzzi - É produtor cultural e multimídia. Formado em comunicação pela UFSCar e com pós-graduação pela ECA-USP. Em 2010, criou o Mapa da Cachaça, referência com informações e estudos sobre o tema que em 2013 recebeu do Ministério da Cultura o reconhecimento como melhor projeto de mapeamento cultural do Brasil. Em 2014, o Mapa da Cachaça ganhou um edital federal do mesmo ministério e representou a gastronomia brasileira na Copa do Mundo.

http://www.m